Menu

Rádio

MirandenseBrasil






Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.


    Brasil está voltando em V", afirma Guedes sobre a reação da economia 

    23 SET 2020
    23 de Setembro de 2020


    Em entrevista hoje, Guedes disse que o país tem um Congresso reformista, um presidente que apoia as reformas e afirmou estar "otimista" com o futuro próximo do país.

    "A principal mensagem que eu gostaria de dizer é o seguinte: Como dizia, o Brasil está voltando em V. O Congresso brasileiro é reformista, o presidente está dando apoio às reformas, já mandamos a administrativa e vamos mandar agora a tributária. E o pacto federativo também está entrando. Continuo otimista, o Brasil está reagindo bem", explicou.

    Desoneração da folha e "invisíveis"
    Guedes afirmou que a prioridade da equipe econômica é promover a criação de novas vagas de trabalho e ampliar a renda do brasileiro. O ministro destacou ainda a importância da desoneração da folha de pagamento de algumas categorias, a fim de estimular a criação de empregos.

    "As prioridades são emprego e renda, retomada do crescimento, dentro do nosso programa de responsabilidade fiscal. Então, vamos ter que buscar. Queremos desonerar, queremos facilitar a criação de empregos? Então, vamos fazer um programa de substituição tributária", explicou.

    Em seguida, continou: "Da mesma forma, queremos criar renda? Sim, então, vamos ter que fazer. Descobrimos 38 milhões de brasileiros, que eram os invisíveis, temos que ajudar essa turma a ser reincorporada no mercado de trabalho. Então, temos que desonerar folha, por isso que a gente precisa de tributos alternativos para ajudar a criar emprego. E renda a mesma coisa".

    Guedes ainda enfatizou a importância de fazer uma retirada gradual do programa de auxílio emergencial. "Vimos a importância do auxílio emergencial. Como isso ajudou a manter o Brasil respirando e atravessando essa onda da crise. Temos que fazer essa aterrisagem suave do programa de auxílio emergencial que é exatamente o que estamos estudando", disse.

    Fonte:R7.com
    Edição:Alex Araújo 
    Rádio Mirandense Brasil.
    Voltar

    © 1997-2014  RADIOMIRANDENSEBRASIL.COM

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.

    Clique aqui para editar.